sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Vereador de Quixeramobim nega agressão à enfermeira


 Direção do hospital disse que só comentaria o caso pessoalmente e negou-se a falar por telefone. 

O portal Revista Central publicou nesta quinta-feira, 19, uma acusação partindo de uma Enfermeira do Hospital Regional Dr. Pontes Neto da cidade de Quixeramobim, que afirmou por meio de um Boletim de Ocorrência que havia sido agredida pelo vereador tucano Clébio Pavone. Desde do momento nossa equipe tentou localizar o parlamentar que ficou de retornar a ligação para esclarecer a sua versão sobre o caso, o que não tinha feito até o fechamento da reportagem Vereador de Quixeramobim é acusado de agredir a Enfermeira.

O fato ganhou repercussão em vários veículos de comunicação, mas foi no programa Secretário do Povo da rádio Cristal, apresentado pelo radialista Jotha Willame que o parlamentar deu a sua primeira explicação sobre o caso. “Fico muito triste como esse tipo de noticia que começa a aparecer, quem me conhece sabe do meu trabalho independente de cor, raça e posição na sociedade, sempre procurei levar meu mandato como dignidade”. 

Sobre a denúncia da enfermeira Maria Leonilde Pereira Cruz, 49 anos, chefe de enfermagem do hospital, alegou que teria sido empurrada pelo vereador, ele disse que em momento algum comentou tal ato contra a agente pública, “não agredir ninguém, o que houve foi uma mera discussão verbalmente”.  

Ao ser questionário pelo radialista se ele tentou furar a fila, garantiu que não foi verdade, “não tentei furar a fila”. Ao fim o político disse que espera que este caso seja revolvido da melhor forma possível, cogita ainda processar a enfermeira por calúnia e destacou: “Vamos continuar trabalhando e fazendo o que sempre fiz”. 

A produção entrou em contato por telefone com a Dra. Ana Claudia, Secretária de Gestão Hospitalar, disse que só se pronunciaria caso nossa reportagem fosse até ao hospital. No fim da tarde o vereador explicou os fatos ao portal Revista Central, defendendo a mesma tese da entrevista a emissora local.

O caso foi o mais comentado do portal, muitos não acreditam na versão da enfermeira, alegando que o vereador jamais faria isso. Outros lamentaram o episodio por ser uma autoridade pública.

Comente essa matéria e seja nosso seguidor no facebook.

Fonte: Portal Revista Central


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: