quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Hospital Regional do Sertão Central deve custar mais de 80 milhões



Obras têm prazo de 480 dias. A obra será construída em Quixeramobim.
A construção de mais um hospital regional no Ceará deve ter investimentos de mais de R$ 80 milhões. A obra será construída em Quixeramobim, no Sertão Central cearense, e teve seu processo de licitação aberto pelo Governo do Estado.
Uma reunião marcada para 16 de dezembro, na Procuradoria Geral do Estado do Ceará (PGE), deve receber as propostas e documentações de empresas interessadas em participar do processo licitatório. Os recursos para a obra devem sair do tesouro estadual, atualmente orçados em R$ 83,8 milhões. Este valor não inclui a compra de equipamentos - uma das fases mais caras para a implantação de um novo hospital.
Quixeramobim foi escolhida para receber o hospital em um processo de seleção que envolveu outros municípios do Sertão Central e regiões vizinhas. A cidade é o centro geográfico do Ceará e, assim, torna-se mais próxima da maioria dos municípios.
Obras têm prazo de 480 dias
De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, as obras do hospital devem ser iniciadas logo após a conclusão do processo de licitação - somente no próximo ano. "Logo após a licitação vai ser marcada a data para a assinatura de serviço, já que o terreno foi vistoriado e aprovado". diz.
Arruda aponta ainda um prazo de 16 meses para o fim das obras. "Esperamos que aconteça em um prazo mais curto do que o Hospital Regional do Cariri. A previsão de conclusão é de um ano e dois meses a um ano e quatro meses. Menos de um mês e meio", diz.
Além do Hospital Regional do Cariri, inaugurado recentemente, o Estado vem construindo o Hospital Regional da Zona Norte, em Sobral.
Prefil
O Hospital Regional do Sertão Central será empreendimento de alta complexidade, segundo informou o secretário. Com um total de 250 leitos a unidade deve atender pacientes no setor de emergência e diversas especialidades médicas. Também será englobado o atendimento no campo materno-infanfil.
De acordo ainda com Arruda Bastos, o hospital deve beneficiar uma população estimada em 1 milhão de pessoas, atendendo toda a marcrorregião do Sertão Central. "Será atendida toda a população dos municípios da microrregião de Canindé, Tauá e Quixadá", afirma.
Estado deve investir em mais dois hospitais
Mais dois hospitais regionais devem ser implantados pelo Governo do Estado. De acordo com o secretário Arruda Bastos, há planos para hospitais na Região Metropolitana, localizado no Anel Viário, e outra unidade no Maciço de Baturité. Para o hospital da Região Metropolitana existe a previsão de uma parceria público-privada.
Com informações do Diário do Nordeste

Extráida do Site Revista Central


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: