terça-feira, 2 de agosto de 2011

URCA Coordena maior escavação paleontológica do Nordeste



Começa na Chamada do Araripe a maior escavação paleontológica controlada do Nordeste, com a participação de cerca de 20 pesquisadores, estudantes de graduação, pós-graduação e docentes, além da presença do cientista internacional Alex Kellner, do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A Universidade Regional do Cariri (URCA) está à frente do projeto há três anos, e é coordenado pelo doutor da instituição, Álamo Feitosa. Também estarão participando estudantes e docentes de universidades de estados do Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Pernambuco.

De acordo com Alex Kellner, a escavação controlada significa procura dos fósseis de acordo com os níveis das rochas, em que se consegue documentar em qual deles foi encontrado o tipo de fóssil.

Essa é a primeira etapa dos trabalhos, iniciada pela parte leste da Chapada do Araripe, área pouco pesquisada na área da paleontologia. O trabalho vem sendo desenvolvido por meio de projeto aprovado pelo CNPq, no valor de R$ 130 mil.

As escavações começaram no final se semana e terão continuidade, na localidade de Baixa Grande, no Distrito de Brejinho, em Araripe, até o próximo sábado.

Os próximos municípios a serem visitados são Salitre e Campos Sales, até a proximidade do Ceará com o Piauí. A perspectiva é encontrar, além de fósseis comuns aos que já vêm sendo estudados há vários anos na região, pterossauros e dinossauros, que são os de maior porte.

Segundo o chefe da equipe, Álamo Feitosa, também coordenador do Geopark Araripe, que vem apoiando os trabalhos, nesta primeira semana de escavações deverão ser encontradas cerca de 4 mil peças de fósseis, que serão repassados para instituições da região, como o laboratório do Museu de Paleontologia, o Município de Araripe e Departamento Nacional de Proteção Mineral (DNPM).

A escavação está sendo registrada pela National Geographic e acompanhada pela cineasta Lara Velho, que já produziu documentários na Antártida, Mato Grosso, Minas Gerais e várias outras regiões sobre Paleontologia.

Fonte: Ceará Agora



MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: