quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Ibicuitinga e mais 46 municípios serão inspecionados pelo TCE por convênios de Kits Sanitários entre Secretaria das Cidades e Associações




O filho de Teodorico e o ex-motorista do TCE colocam a culpa pela não conclusão dos banheiros em um terceiro personagem

Eles eximem-se da culpa, dizem que se sentem “traídos”, mas admitem que os kits sanitários prometidos – ou pelo menos a maioria deles – não foram concluídos. Os presidentes das associações de Pacajus e Cascavel, Thiago Barreto Menezes e Francisco Cleber Medeiros, adotaram a mesma linha de defesa no escândalo dos banheiros e jogaram a responsabilidade para o chefe de uma terceira entidade, Antônio Calos Gomes, dirigente da Associação Cultural de Horizonte.

Os três são ou eram vinculados, direta ou indiretamente, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Thiago é filho do ex-presidente da Corte, Teodorico Menezes, que se afastou há duas semanas, pressionado pelas denúncias. Cléber era motorista do Tribunal. E Gomes era assessor do gabinete de Teodorico – os dois foram exonerados após o início do escândalo.

Conforme relatou ao O POVO a Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap) – que colheu ontem a versão dos envolvidos –, Thiago e Cléber alegaram que Gomes era “de confiança” e que era ele quem gerenciava o dinheiro repassado pelo Governo.

Ainda segundo a Procap, o filho de Teodorico teria afirmado que confiou a Gomes a tarefa de construir os banheiros – sem, no entanto, ter buscado conferir a execução das obras. Procurando se livrar da responsabilidade, ele teria repetido que não participava das movimentações financeiras do convênio firmado pela entidade.

Testemunho semelhante teria sido dado por Cléber. De acordo o promotor da comarca de Pindoretama, Marcelo Pires, que acompanhou o depoimento, o presidente da associação de Cascavel chegou a dizer que sequer conhecia a conta bancária da associação. Ele também explicou que 43 dos 226 kits prometidos foram erguidos. Os demais, segundo ele, não teriam saído do papel por causa das chuvas e da dificuldade de mão de obra – mesma justificativa apresentada por outros personagens citados nas denúncias.

Ontem, O POVO não conseguiu localizar Antônio Calos Gomes por seu telefone celular. Ele deve prestar depoimento à Procap até amanhã.

O papel do Governo

As três entidades receberam verba da Secretaria das Cidades em duas parcelas de R$ 200 mil, sendo que a última foi repassada sem que os gastos da primeira tenham sido comprovados pela pasta A situação foi verificada pelo Ministério Público de Contas. Ainda hoje, funcionários da Secretaria deverão ser ouvidos pela Procap.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA

O escândalo dos banheiros foi revelado pelo O POVO no dia 14 de julho, quando se constatou que associação recebeu verba do Estado para construir banheiros. Mas a associação aparentemente não existe e a obra não foi feita.

SERVIÇO

Denúncias podem ser enviadas ao endereço eletrônico do Ministério Público de Contas:


CRONOGRAMA DE INSPEÇÕES DO TCE

O Tribunal de Contas do Estado definiu cronograma de inspeções de 64 convênios de kits sanitários entre Secretaria das Cidades e associações.

Os contratos previam a construção de 7.512 banheiros, em 47 municípios, envolvendo volume de recursos calculado em cerca de R$ 13,6 milhões.

A previsão é de que até 30/09 sejam produzidos os relatórios referentes a todos os convênios. Eles deverão gerar processos que serão julgados pelos conselheiros do TCE.

Técnicos da Secretaria de Controle Externo foram divididos em sete equipes, com diferentes prazos para entregar resultados.

Até 27/8: Cariús, Jucá e Saboeiro.

Até 2/9: Canindé, Chorozinho, General Sampaio, Massapê, Meruoca, Mombaça, Paramoti, São Gonçalo do Amarante, Tauá e Tejuçuoca.

Até 14/9: Beberibe, Horizonte, Ibicuitinga, Morada Nova, Senador Pompeu, Solonópole, Tianguá e Viçosa do Ceará.

Até 16/9 serão feitos relatórios de: Baturité, Boa Viagem, Capistrano, Cascavel, Graça, Mulungu, Palmácia, Tamboril e Ubajara.

Até 17/09: Amontada, Brejo Santo, Caririaçu, Cedro, Farias Brito, Iguatu, Itapipoca, Jardim, Quixelô, Fortaleza, Fortim, Independência, Ipueiras, Novo Oriente, Pacajus e Quixadá.

Até 24/09: Ipu.


Hébely Rebouças








MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: