terça-feira, 16 de agosto de 2011

Alunos da Rede Estadual de Ibicuitinga saem em passeata pelas ruas em apoio á greve dos Professores

Os alunos da Escola Maria Edilce Dias Fernandes protestaram durante os três turnos pelas ruas da cidade

Alunos da Escola Maria Edilce de Ibicuitinga em apoio á greve
saem pelas ruas da cidade
Assim como em outros municípios do estado, nesta terça-feira foi à vez de estudantes da Rede Estadual de ensino de Ibicuitinga saírem as ruas em uma caminhada de apoio á greve dos professores da rede estadual que estão em greve há uma semana.

O movimento levou as ruas faixas e gritos de guerra dos estudantes que pediam pela valorização e melhores condições financeiras para estes profissionais que diariamente se dedicam em sala de aula para garantir a educação de todos.

No município de Ibicuitinga a Escola Maria Edilce Dias Fernandes é a única escola da Rede Estadual que atende alunos de todos os distritos e sede oferecendo o ensino médio.

Alunos da Escola Maria Edilce de Ibicuitinga em apoio á greve
saem pelas ruas da cidade
Na manhã de ontem(16), a classe de professores se reuniram e decidiram os termos de adesão á greve por melhores salários. Mesmo com a greve de alguns professores a escola não parou suas atividades curriculares, o que poderia ser feito somente se tivesse a paralisação de todos os professores, que inclusive está previsto para acontecer já nesta quinta-feira(18).

Para os alunos que saíram nas ruas o ato demonstra a importância destes profissionais. Para os professores o Governador apresenta uma proposta absurda de piso salarial a qual discordam da proposta do Governo e fazem a greve.

Na opinião dos professores ninguém concorda com a proposta do Governo, mas finge concordar com medo de perder seus cargos. Pressionadas pela SEDUC, as CREDES pressionam os gestores escolares para que os mesmos possam conter a greve.


Alunos da Escola Cônego Luiz Braga Rocha saíram as ruas
em Ibaretama
Foto: Portal Revista Central
 No município de Ibaretama alunos também saíram às ruas para apoiar os professores da rede estadual de ensino. Com faixas, cartazes e apitos de alerta, alunos, professores e simpatizantes da greve saíram pelas principais ruas da sede do município de Ibaretama, a frente um som deixava claro o tom da macha, “Professores nas ruas, Governador, a culpa é sua!”.

A manifestação que contou com o apoio de estudantes da única Escola Estadual no município de Ibaretama, Cônego Luiz Braga Rocha. A escola que está sem aula há uma semana e sem previsão de retorno está deixando em média 600 alunos da rede de ensino médio sem aula desde que iniciou a greve.

  De acordo com a proposta do Governo, rejeitada pelos professores, o salário inicial da categoria teria incremento de 36,9%, o que beneficiaria 15.600 dos 25 mil professores ativos estatutários e temporários.


Adriano Silva
Reportagem
Zilderlânia Pereira
Fotos de Ibicuitinga
Karpegeane Vieira
Informações de Ibaretama



MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: