sexta-feira, 29 de abril de 2011

Insegurança:
Trecho do Túnel de transposição do rio São Francisco desaba no Ceará



A obra faz parte do Projeto de Integração do rio São Francisco e foi visitada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 14 de dezembro do ano passado.

Mauriti, no interior cearense, fica a 516 quilômetros de Fortaleza.
Foto: Reprodução Google Maps
Parte de um túnel das obras de transposição do Rio São Francisco localizado entre os Estados do Ceará e da Paraíba desabou. O túnel Cuncas I, que chegará a 15 quilômetros de extensão, teve 50 metros de sua estrutura destruída no trecho que fica no município de Mauriti, no interior cearense, a 516 quilômetros de Fortaleza.

Foto: Reprodução Google Maps


O incidente ocorreu no último dia 21, mas o fato só veio à tona na última quarta-feira (27), divulgado pelo Ministério da Integração Nacional, responsável pela obra orçada em R$ 4,5 bilhões, que prevê a construção de dois canais que totalizam 700 quilômetros de extensão, e promete distribuir água para todo semiárido nordestino. Parte do teto ruiu quando operários trabalhavam na perfuração do túnel.

A Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Integração Nacional informou, por nota, que “não houve qualquer dano físico entre os trabalhadores", e listou os motivos que teriam levado ao desmoronamento da estrutura.

Conforme a nota técnica, o deslizamento de solo na entrada do túnel aconteceu “devido à consistência não uniforme do solo encontrado naquele ponto". Segundo a explicação divulgada pelo ministério, nesse tipo de escavação em solo "podem ocorrer imprevistos geológicos que induzem a ruptura de teto, acarretando, assim, o desprendimento da terra".

O incidente significa mais um obstáculo no andamento das obras de transposição do rio São Francisco, que já sofreu atrasos com seguidas paralisações.No lado da Paraíba, o trabalho de escavação está próximo de 700 metros. Já no emboque, no Ceará, a perfuração estava ultrapassando os 80 metros quando aconteceu o desmoronamento.





MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: