segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Previsão das chuvas:
Sensibilidade e sabedoria dos profetas

* Matéria extraída do Jornal O Povo Online

Profetas da chuva observam os sinais que a natureza dá e os interpretam prevendo como será a quadra chuvosa a cada ano. Eles vivem no campo e dependem da chuva para o próprio sustento. Pelas previsões, 2010 terá boas chuvas

Lucinthya Gomes
Enviada a Quixadá
lucinthya@opovo.com.br

A natureza se prepara para a chegada do inverno. As formigas garantem seu alimento e buscam proteção, o sapo ``canta``, a abelha faz sua colmeia e os passarinhos preparam o seu ninho. Os ventos seguem rumos diferentes. O feijão ``brabo`` solta sua flor. Diante da necessidade de conhecer a natureza, para plantar e fazer uma boa colheita, o homem do campo adquire sabedoria. Aqueles que têm uma sensibilidade maior para entender estes sinais da natureza são profetas.

Os profetas da chuva se reúnem todo segundo sábado de janeiro em Quixadá, às margens do açude Cedro, para falar de suas previsões. Cada um tem seu método. Sem a ajuda de qualquer equipamento meteorológico, nem respaldo científico têm o respeito de vários agricultores, que a partir dos conselhos, definem suas plantações. Neste ano, a maioria dos profetas anunciou que a quadra chuvosa será boa. A partir de março, o Ceará terá fortes chuvas, que abençoarão o homem do campo.

Um dos profetas mais experientes, Antônio Lima repara em vários sinais: a formiga, o sapo, o feijão ``brabo``. ``Muitas coisas do sertão eu admiro. Quem sabe das chuvas é a natureza``, acredita. Aprendeu a ler a natureza porque também planta, tem seu próprio roçado. ``Só tem duas coisas que eu adorava: a mãe e a chuva. A mãe morreu e eu continuei adorando a chuva``, comenta Antônio Lima. Segundo ele, neste ano vai chover até junho e os meses de abril e maio serão ``arrochados``, de chuva forte.

O profeta João Leiteiro, 72, consulta a natureza sobre a chuva desde criança. Ele observa a mudança dos ventos, a lua e os astros. ``Esse ano vai ser bom. Já começou a chover e o Ceará vai ter boas chuvas``, disse, acrescentando que beneficiará a agricultura e a pecuária.

Mas nem todos estão de acordo. Pela previsão de Francisco Alves Batista, 65, neste ano não vai chover bem. ``As chuvas vão ser fininhas e espaçadas. Vai chover num canto e noutro não``, afirma. Mesmo assim, ele diz que os agricultores não precisam se preocupar. Como as chuvas de 2009 foram boas, a terra está farta. ``Qualquer chuva que cair dá resposta``, afirma. Mesmo assim, ele enfatiza que nenhum dos profetas está acima de Deus e a vontade Dele é que é soberana. ``Tomara que eu erre``, diz.

Mulher e profeta
Maria de Lourdes Leite, 72, que é mais conhecida como Lourdinha, é uma das poucas mulheres entre os profetas. Aprendeu tudo com o pai. ``Faço experiência com pedras de sal a partir de 13 de dezembro, que é dia de Santa Luzia, até junho. Cada mês, boto uma pedra de sal. O mês que molhar mais é o que chove mais. Se a pedra de sal se desmanchar em todos os meses, vai chover em todos os meses``, garante.

Além do sal, ela observa também o céu no dia de Natal. No dia 25 de dezembro, levanta às 5 horas e olha para o nascente. ``Se o céu estiver bem azulado, com nuvens bem bonitas, como se fosse chover, é um bom sinal, vai ser um bom -inverno-. Mas se for amarelado, o -inverno- vai ser irregular``, explica. Conforme sua previsão, em 2010 vai chover muito, beneficiando a agricultura, principalmente a partir de março.

E-MAIS

> Embora os profetas da chuva não tenham um respaldo científico nem usem equipamentos meteorológicos, suas observações e previsões chamam a atenção
de pesquisadores de diversas áreas.

> ``Eles têm sido muito estudados do ponto de vista antropológico e sociológico``, disse o pesquisador em Estatítica da Universidade Federal do Ceará (UFC), Ailton Andrade, acrescentando ter sido o primeiro a lançar um olhar do ponto de vista estatístico.

> Andrade acompanha as reuniões dos profetas da chuva há três anos e afirma que os profetas têm um conhecimento muito profundo da natureza e uma sensibilidade muito maior para prever a chuva com antecedência, porque da natureza tira o seu sustento.

> Seu trabalho consiste em converter os conhecimentos dos profetas, que são subjetivos em números. ``Às vezes, eles têm dificuldade em se expressar. Então o objetivo é converter em números, como probabilidade, para que seja interpretado pela população``. Ele ressalta que os agricultores respeitam muito as previsões dos profetas.


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: