quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

CULTURA:
Patativa do Assaré encanta em cada canto realiza amostra cultural em Ibicuitinga

O caminhão do Patativa estar desde a manhã de ontem, terça-feira(12) e ficará ainda por todo o dia de hoje em exposição na cidade de ibicuitinga, sertão central do estado. O projeto Patativa do Assaré Encanta em todo Canto é uma realização do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, com promoção da Fundação Memorial Patativa do Assaré.

Patativa do Assaré Encanta em todo Canto é uma programação itinerante do Governo do Estado que tem objetivo difundir a importância da poesia popular pelo Estado e que em parceria com o governo municipal de Ibicuitinga e da secretaria municipal de cultura estará durante estes dois dias aberto a visitação no município.

O caminhão do patativa estar por trás do ginásio poliesportivo, frente á secretaria de cultura de Ibicuitinga para a visitação do público que deseja conhecer melhor a obra deste grande cearense que fez história através de sua própria sabedoria popular.

Em cada município, o caminhão baú é aberto a população para visitas gratuitas, com mostras de livros, filmes, fotografias e informações sobre Patativa do Assaré que, em 2009, teria completado 100 anos. No caminhão adaptado, a população de Ibicuitinga tem acesso gratuito a vida e obra de Patativa do Assaré, conhecendo a sua discografia, bibliografia e filmografia completa.


Podem ainda conferir as fotografias da mostra “Patativa do Assaré - Poeta Cidadão” e ainda folhear algumas de suas publicações. Na noite de ontem terça-feira(12), aconteceu a exibição em telão, de filmes sobre o Pássaro Poeta. Durante toda esta quarta-feira(13) o caminhão ainda estará aberto a vistação do público e depois seguirá para uma nova cidade.

Quem é Patativa do Assaré:

Antônio Gonçalves da Silva, Patativa do Assaré, nasceu a 5 de março de 1909 na Serra de Santana, no município de Assaré (Cariri). Dedicou sua vida a cultura, destacando-se como compositor, improvisador e poeta. Publicou Inspiração Nordestina, em 1956, Cantos de Patativa, em 1966. Tem inúmeros folhetos de cordel e poemas publicados em revistas e jornais. Patativa do Assaré é unanimidade no papel de poeta mais popular do Brasil. Para chegar onde chegou, tinha uma receita: dizia que para ser poeta não era preciso ser professor. 'Basta, no mês de maio, recolher um poema em cada flor brotada nas árvores do seu sertão', declamava.

Reportagem: Adriano Silva com informaçoes da Secretaria de Cultura do Estado
Foto: Portal Governo do Estado


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: