quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Política:
PSOL pede impeachment de governador do DF

Do Portal G1

Rio de Janeiro, 2 dez (EFE).- O PSOL apresentou hoje um pedido de impeachment para que a Câmara Legislativa do Distrito Federal inicie um julgamento político com fins de destituição do governador José Roberto Arruda, envolvido em um escândalo de corrupção.

A legenda se transformou na primeira formação política a exigir que o Poder Legislativo destitua Arruda, a quem a Polícia já investiga por corrupção e é incriminado por imagens de uma câmera escondida que o mostram recebendo dinheiro de procedência aparentemente ilegal.

Apesar de vários partidos políticos já terem anunciaram a saída da coalizão governista que apoia o governador do Distrito Federal, até agora nenhum tinha solicitado formalmente a abertura do processo de impeachment.

A Câmara Legislativa, no entanto, já tinha recebido duas solicitações no mesmo sentido de advogados, e hoje também recebeu outra da Ordem dos Ministros Evangélicos do Gama.

Arruda é o principal alvo de uma investigação policial contra a rede acusada de promover fraudes em contratos públicos do Governo de Brasília para dividir recursos entre os deputados que apoiam o governador.

Segundo as investigações da Polícia Federal, a rede recolhia mensalmente cerca de R$ 600 mil de empresas favorecidas com contratos públicos para dividir entre diversas autoridades.

O escândalo ganhou repercussão devido à divulgação de vídeos de câmeras escondidas nos quais não só o governador, mas também altos funcionários e deputados da Câmara Legislativa aparecem recebendo dinheiro.

As imagens mostram de deputados guardando dinheiro nas meias ou na cueca, até outros que rezam para agradecer pelo dinheiro recebido.

Em seu pedido à Câmara Legislativa, o PSOL solicita não só i impeachment contra o governador, mas também contra o vice-governador Paulo Octávio, também acusado de se beneficiar da rede de corrupção.

A solicitação, no entanto, terá que ser analisada por um Legislativo no qual 16 dos 24 integrantes são os mesmos deputados que aparecem nas imagens comprometedoras.

Inicialmente, o pedido será analisado pela Procuradoria do Poder Legislativo e, caso receba sinal verde, passará pela Comissão de Constituição e Justiça, antes de chegar ao plenário.

As denúncias contra a rede de corrupção foram feitas e documentadas com câmeras pelo ex-secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal, Durval Barbosa, que aceitou colaborar com a Polícia em troca de benefícios judiciais.

O governador disse que as denúncias eram uma trama dos adversários e diziam respeito ao interesse de Barbosa de aproveitar os benefícios judiciais prometidos pela Polícia para livrá-lo de outras acusações.

Segundo Arruda, o dinheiro que aparece recebendo nas imagens foi destinado para a compra de panetone para os pobres.

Fonte G1


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: