terça-feira, 15 de dezembro de 2009

II Conferência Estadual de Cultura deixou a desejar

A II Conferência Estadual de Cultura aconteceu na Capital do Estado durante os dias 8, 9 e 10 de dezembro, e reuniu delegados de 174 cidades diferentes de todas as regiões do Ceará, totalizando 540 representantes da cultura.

Com o objetivo de acatar novas propostas e formular as políticas públicas para a cultura a nível Estadual e Nacional, a II CEC teve 10 oficinas, sendo duas pra cada eixo, para discutir as diversas necessidades ao apoio do que já existe e fomentar as manifestações que porventura despontam no cenário cearense.

Infelizmente, até no CEU (Condomínio Espiritual Uirapuru) as coisas não são muito bem organizadas. A CEC deu-se de maneira desastrada com atrasos em todos os momentos, informações incongruentes, de modo que a plenária realizada ao final do encontro para apontar as prioridades que o Estado irá apresentar na II CNC ocorreu de maneira tensa e tumultuada, com pouca reflexividade acerca das propostas dos eixos.

O ponto determinante do quase fracasso da reunião foi o fato de muitos dos delegados enviados pelos municípios estarem lá apenas para concorrer a vagas para ir à Brasília pra Conferência Nacional, o que atrapalhou bastante as discussões.

Auto Filho, Secretário de Cultura do Estado, destacou a necessidade de que os delegados vissem a cultura como um partido e que como em todo partido, apesar de algumas diferenças pessoais, todos unem forças por um objetivo específico, por um bem comum e maior.
Ao final da Conferência, o número de delgados eleitos para ir a Brasília foi reduzido para 46, ao invés de 50 como estava previsto, devido a uma cláusula imposta pelos delegados de que apenas pudessem votar e ser votados aqueles que chegassem até as 12h00min do dia 08.

Cinésio Lima
Correspodente da Revista Central em Piquet Carneiro

*Matéria Autorizada pelo site Revista Central




MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: