sábado, 14 de novembro de 2009

Seu Bolso:
Abastecer com álcool só é vantajoso em 6 Estados

A tarde Online

O etanol combustível segue competitivo no tanque dos carros flex fuel em apenas 6 Estados, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, compilados pela Agência Estado, referentes à semana encerrada hoje. A alta do etanol nos postos fez com que a vantagem recuasse em relação à semana anterior, quando 7 Estados apresentavam um etanol mais competitivo.

Este é o menor número de Estados com preço do etanol competitivo registrado nos últimos anos. Atualmente, o etanol permanece vantajoso apenas em Goiás, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco, São Paulo e Tocantins. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina.

A gasolina está vantajosa em 18 Estados e, Alagoas, Mato Grosso do Sul e Rondônia, é indiferente o uso do etanol ou da gasolina no tanque de combustível. Desde a semana de 16 de outubro, a gasolina passou a ser vantajosa em mais Estados do País que o etanol.

Segundo o levantamento, os Estados onde a vantagem do etanol é mais significativa são Mato Grosso (preço do etanol é 51,08% do preço da gasolina), Goiás (61,59%), São Paulo (63,92%) e Tocantins (65,40%).

A gasolina está mais vantajosa principalmente em Amapá (preço do etanol é 80,12% do valor da gasolina), Roraima (79,93%), Pará (78,53%), Rio Grande do Sul (78,17%), Piauí (75,93%) e Espírito Santo (74,68%).

Preços

Segundo a ANP, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,24 por litro no Estado de São Paulo. O preço máximo foi de R$ 2,85 por litro, registrado no Acre. Na média de preços, o menor preço médio foi o de Mato Grosso, a R$ 1,423 por litro e o maior preço médio foi registrado em Amapá, a R$ 2,188 por litro.

O levantamento também revela que os preços médios do etanol combustível subiram nos postos de 18 Estados brasileiros no período analisado. As cotações caíram em 9 Estados. As maiores quedas foram registradas em Amapá (-2,23%), Rio Grande do Norte (-1,04%) e Piauí (-0,35%). As maiores altas foram registradas no Ceará (+8,22%), Rio de Janeiro (+2,27%), Paraná (+1,80%) e São Paulo (+1,69%)


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: