quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Presidente diz que não faltou energia nem linhas de transmissão e rejeita comparação com apagão de 2001




Mylena Fiori, do R7 em Brasília


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou que o apagão desta terça-feira (10) tenha sido causado por falta de energia e que, portanto, ele não pode ser comparado com o apagão de 2001, quando houve racionamento de energia.

- Não tivemos falta de geração de energia. Tivemos um problema na linha de transmissão e ainda não detectamos qual o local onde houve o problema.

O presidente se referiu ao racionamento de energia no país em 2001, que foi colocado em prática após o blecaute de 1999, quando 70% do país foi atingido, deixando 76 milhões de brasileiros e causando prejuízos. A medida foi uma tentativa do governo na época tentar restabelecer os reservatórios das hidrelétricas.

Lula afirmou que está esperando a reunião entre a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), o ONS (Operador Nacional do Sistema), o Ministério das Minas e Energia e os diretores das empresas do Sistema Eletrobrás para detectar exatamente o que houve.

- Não posso dizer que foi um raio, um vento ou um erro humano enquanto eu não tiver a informação. Falei com o [Edison] Lobão [ministro das Minas e Energia] e a gente ainda não tem o retrato do que aconteceu.

O presidente falou que, ao contrário de 2001, não houve falta de energia.

- O que aconteceu em 2001 é que a gente não produzia energia suficientemente e não tinha linhas de transmissão para interligar todo o sistema elétrico brasileiro. Hoje, duas coisas estão certas: não faltou geração de energia e o problema não foi de falta de linhas de transmissão.

Lula destacou ainda que seu governo investiu pesado em energia:

- A única coisa que posso dizer é que em sete anos fizemos 30% de tudo o que foi feito em 123 anos [na área de energia].

Segundo o Ministério de Minas e Energia, 18 Estados foram atingidos pelo apagão de ontem, que deixou no escuro por cerca de 6h grande parte do país e também do Paraguai. São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo ficaram totalmente às escuras. Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Acre, Rondônia, Bahia, Sergipe, Paraíba, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte foram atingidos parcialmente. Distrito Federal também sofreu blecaute.

Assista aos vídeos do apagão

Apagão é destaque na imprensa internacional

Presidente de Itaipu descarta racionamento de energia

Metrô de São Paulo opera normalmente após apagão

Carioca passa medo nas ruas durante apagão

Vela causa incêndio durante apagão em São Paulo

O secretário-executivo do Ministério das Minas e Energia, Márcio Zimmermann, disse nesta quarta-feira em entrevista ao programa Hoje em Dia, da TV Record, que há indícios de que o mau tempo e fortes ventos, próximo à subestação de Itaberá, em São Paulo, tenham provocado o blecaute. Os problemas meteorológicos, ainda segundo ele, causaram problemas em três linhas de transmissão que recebem energia da hidrelétrica de Itaipu.

Fonte: R7



MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: