segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Na briga pela Audiência Record ataca Globo e Ibope

A Record apresentou neste domingo reportagem de 17 minutos na qual põe em xeque a validade e imparcialidade do Ibope, maior Instituto de Pesquisas da América Latina. Baseada no apagão que comprometeu a medição da audiência das emissoras de TV em tempo real na semana passada, a matéria insinua um suposto favorecimento do Instituto à TV Globo, principal concorrente da emissora de Edir Macedo. (Participe da enquete do Adnews e dê sua opinião)

A falha na medição do Ibope havia acontecido na noite do domingo retrasado, fato repercutido pelo Adnews. Tal registro foi utilizado como fonte para a Record comprovar a repercussão em veículos especializados no mercado de TV. O Instituto havia atribuído a pane às operadoras móveis, responsáveis pela transmissão dos dados em tempo real pela falha. Porém, o argumento foi negado pelas empresas Vivo e TIM e a resposta estimulou a emissora a questionar os "mistérios" acerca do problema.

A Record alega que o apagão na medição ocorreu no horário mais acirrado da briga pela audiência. Segundo a emissora, os índices foram trocados e a Globo obteve o mesmo desempenho alcançado pela Record na semana retrasada. Porém, na ocasião, a liderança havia ficado com a rede de Edir Macedo.

Conforme já citado pelo próprio Adnews, o Ibope mantém sigilo sobre os 750 domicílios onde estão instalados os softwares que medem a audiência da televisão na Grande S.Paulo. “Ele [o telespectador que faz parte da amostra] não pode sair por aí falando que tem peoplemeter”, afirmou o diretor-geral do Ibope, diz Flavio Ferrari, afirmou em entrevista a Daniel Castro, jornalista do portal R7.

Diante da polêmica, a Record apresentou entrevistas com especialistas que comenta sobre a metodologia do Instituto. Entre elesl, o sociólogo Carlos Novaes, que tentou criar empresa que concorresse na medição de audiência, mas não conseguiu emplacá-la. Novaes conta n reportagem que, à época, constatou que a audiência real da Globo era menor do que efetivamente aparecia na contagem do Ibope.

Outros países como Argentina, Colômbia e México também foram citados no vídeo, como forma de questionar a validade da atuação do Instituto também em outros mercados da América Latina. Para finalizar o vídeo, a emissora propõe as seguintes questões: "O que o ibope tem a esconder?" e "Será que o que o Instituto mentiu para beneficiar a Globo?"

O Adnews procurou o Ibope e a TV Globo para ouvir o outro lado da questão. Entretanto, ainda não obteve resposta das empresas.

Com Informações da AD News


MAT�RIAS RELACIONADAS:

0 comentários: